Publications

BRANDÃO, Carlos; SIQUEIRA, Hipólita (2020). Interpretations of the underdevelopment in Brazil. In Oxford Research Encyclopedia of Latin American History. Oxford University Press. Acesse Aqui

BRANDÃO, Carlos. Celso Furtado e o processo de desenvolvimento-subdesenvolvimento visto da periferia: estruturas, decisões e estratégias In: Celso Furtado: a esperança militante. Campina Grande: Editora da UEPB, p. 171-193, 2020. Acesse o livro aqui.

BRANDÃO, Carlos; SOUZA, Marcos Barcellos. Particularidades del capitalismo periférico brasileño y sus recientes oleadas de neoliberalización (1995-2018). Semestre Económico, Medelin, 22 (50), p. 23 – 45, 2019. Acesse Aqui.

BRANDÃO, Carlos Mudanças produtivas e econômicas e reconfiguração territorial no Brasil no início do século XXI. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, 21(2), p.258-279, 2019. Acesse Aqui.

WERNER, Deborah; BRANDÃO, Carlos (2019). Infraestrutura e produção social do espaço: anotações sobre suas principais mediações teóricas. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v.15, p. 287 – 301. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos (2018). The multi-scalar articulation of economic development In: FERNANDEZ, V. R. Development in Latin America: critical Discussions from the Periphery. New York: Palgrave/Macmillan.

BRANDÃO, Carlos (2019). Productive and economic changes and territorial reconfiguration in Brazil at the beginning of the 21st century. ANPUR Journal (RBEUR) https://rbeur.anpur.org.br/rbeur/article/view/5840/pdf_1

MONTEIRO NETO, Aristides; CASTRO, César Nunes;  BRANDÃO, Carlos (Orgs.). (2017). Desenvolvimento Regional no Brasil: políticas, estratégias e perspectivas.  Brasília, IPEA. Acesse aqui.

BRANDÃO, Carlos (2017). Espaços da destituição e as políticas urbanas e regionais no Brasil: uma visão panorâmica. Nova Economia, Belo Horizonte, v.26, n.Especial, p. 1097-1132, 2016. Acesse aqui.

BRANDÃO, Carlos (2017). Crise e rodadas de neoliberalização: impactos nos espaços metropolitanos e no mundo do trabalho no Brasil. Cadernos Metrópole,  São Paulo ,  v. 19, n. 38, p. 45-69,  abr.  2017. Acesse aqui.

BRANDÃO, Carlos (2015). Capitalismo(s) y Región(es) en el singular y en el plural: desafíos para renovar el pensamiento crítico y original latino-americano e intervenir vía planificación regional. CEPAL, Serie Seminarios y Conferencias. Santiago de Chile. Acesse aqui.

BRANDÃO, Carlos (2014). Ignácio Rangel: intérprete do Brasil. In: IPEA. Cátedras para o Desenvolvimento: Patronos do Brasil. Acesse aqui.

BRANDÃO, Carlos e SIQUEIRA, Hipólita (orgs.). Pacto federativo, integração nacional e desenvolvimento regional. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2013. Acesse Aqui.

BRANDÃO, Carlos. Sobre desenvolvimento, planejamento e desafios para a pactuação multiescalar no federalismo brasileiro. In: MONTEIRO NETO, Aristides (2014). Governos Estaduais no Federalismo Brasileiro. Brasília, IPEA, pág. 213-232. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos, FERNANDEZ, V. R. Lo urbano y el Estado en el marco de la transformación global del capitalismo. America Latina en Movimiento, v.497, p. 7-10, 2014. Acesse Aqui

BRANDÃO, Carlos. Estruturas, Hierarquias e Poderes: Furtado e o retorno à visão global de Prebisch e Perroux. Cadernos do Desenvolvimento, v.10, p. 81-90, 2012. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos. Celso Furtado: subdesenvolvimento, dependência, cultura, inventividade e criatividade. Revista de Economía Politica de la Información y de la Comunicación, Eptic, Vol. XIV, n. 1, Ene – Abr, 2012. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos. Estratégias hegemônicas e estruturas territoriais: o prisma analítico das escalas espaciais. Bahia Análise & Dados, Salvador, v. 21, n. 2, p. 303-313, abr./jun. 2011. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos. A Busca da Utopia do Planejamento Regional. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n.120, p.11-31, jan./jun. 2011. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos. Desenvolvimento nacional, políticas regionais e o poder de decisão segundo Celso Furtado. Cadernos do Desenvolvimento, v.7, p.101-115, 2010. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos Antônio. Desenvolvimento, territórios e escalas espaciais: levar na devida conta as contribuições da economia política e da geografia crítica para construir a abordagem interdisciplinar. In: RIBEIRO, Maria Teresa F. e MILANI, Carlos R. S. (orgs.) Compreendendo a complexidade socioespacial contemporânea: o território como categoria de diálogo interdisciplinar. Salvador, Editora da UFBA, 2009, p. 150-185. Acesse aqui.

BRANDÃO, Carlos. O compromisso com a (n)ação em Celso Furtado: notas sobre seu sistema teórico-analítico. Economia Ensaios, v.22, p. 29-49, 2008. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos. Teorias, Estratégias e Políticas Regionais e Urbanas Recentes: anotações para uma agenda do desenvolvimento territorializado. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n.107, p.57-76, jul./dez. 2004. Acesse aqui

BRANDÃO, Carlos (2004). O processo de subdesenvolvimento, as desigualdades espaciais e o “jogo das escala”. SEI – Superintendência de Estudos e Sociais da Bahia. Desigualdades Regionais 2004 Série Estudos e Pesquisas 67 , pp. 9-37. Acesse Aqui

Researchers I’m following

Alain Lipietz  

Allen J. Scott

Andrés Rodríguez-Pose

Ann Markusen

Ash Amin  

Bob Jessop

Christian Berndt

David Harvey

Doreen Massey

Eric Sheppard

Erik Swyngedouw

Frank Moulaert

Fred Block

Jamie Peck

Jim Glassman

José Luis Coraggio

Kevin R. Cox

Marion Werner

Michael Burawoy

Michael Dunford

Michael Storper

Nancy Fraser

Neil Brenner

Neil Smith

Nigel Thrift  

Ray Hudson

Richard Walker

Ron Martin

Trevor Barnes

Vídeo: 1º Congresso Internacional do Centro Celso Furtado

Nos dias 15, 16 e 17 de agosto, foi realizado no Rio de Janeiro o 1º Congresso Internacional do Centro Celso Furtado, com o tema “A crise e os desafios para um novo ciclo de desenvolvimento”. Abaixo, o vídeo de uma das mesas do dia 15, cujo tema foi Desenvolvimento e a dimensão territorial no planejamento de ciência, tecnologia e inovação no Brasil.

Acesse o site do evento e veja mais vídeos clicando aqui.